O Vestibulinho na vida do estudante

vestibulinho_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

A vida do estudante que passa por um Vestibulinho é diferente das demais. Quando o indivíduo passa a conhecer o Centro Paula Souza, suas Etecs e cursos, a história de cada uma delas, talvez a mais próxima de sua casa ou trabalho; quando a área de interesse por um curso técnico ou por uma das modalidades do Ensino Técnico Integrado ao Médio passa a chamar a atenção – tudo se torna diferente, pois a partir de então o mundo à volta de quem passa por um Vestibulinho ganha infinitas possibilidades.

As expectativas ganham formas inéditas, pois as possibilidades passam a atormentar a vida de quem não via grandes mudanças. As possibilidades – e somente elas – transformam o prazer em estudar algo muito mais próximo da realidade de cada um. Pois, se você é um desses indivíduos que passou por um Vestibulinho, você sabe exatamente do que estou falando.

Em minha vida, passei por cinco Vestibulinhos: um para o Ensino Médio, um para o curso técnico de Gestão Ambiental, um para Mecatrônica, um para Turismo e um para Administração. Passei para o Ensino Médio, Turismo e Administração e, apesar das escolhas bem diferentes na época, quando era adolescente e minha cabeça estava cheia de dúvidas em relação ao meu futuro, tive a certeza de que cada experiência foi relevante do ponto de vista pessoal e profissional. Pois, nos cursos em que passei e me formei, conheci pessoas extraordinárias, as quais fazem parte de minha vida até hoje.

Além disso, devo minha experiência profissional ao que aprendi nos cursos do Centro Paula Souza; até mesmo minha graduação foi influenciada pelo que vivi. Assim, posso afirmar que a experiência de quem passa por um Vestibulinho pode ser muito maior do que uma prova com 50 questões de múltipla escolha. Cada prova – e as expectativas, os resultados, as formações e as consequências – fez parte de minha vida de maneira gratificante. Se é o seu caso, tenho certeza de que concorda comigo.

vestibulinho_na_mosca_2

Orgulho de fazer a diferença para si mesmo

Um dos principais motivos de que me orgulho de ter sido aluno do Centro Paula Souza é a qualidade do ensino. Pois os professores estão ali, sim, para transmitir todo o conhecimento que possuem e o fazem com ávida força de vontade; os colegas de classe, por sua vez, dificilmente estão ali para ocupar carteira, apesar de que alguns sempre parecem fazer por merecer esse título. A maioria prestou a prova do Vestibulinho com bastante suor e, por isso, dá valor àquilo que conquistou. O resultado: desenvolvimento ainda maior em cada turma que se forma e as melhores companhias para o resto da vida.

Por sua vez, o reconhecimento no mercado de trabalho é, sim, diferenciado. Quando você passa por um processo seletivo e chega à tão esperada entrevista de emprego, você diz um pouco sobre sua vida e sobre suas formações. Quando cita que fez um técnico ou Ensino Técnico Integrado ao Médio no Centro Paula Souza, o interesse do entrevistador, em sua grande maioria, se mostra ligeiramente maior. Ponto para você, que suou a camisa em cada prova e apresentação!

Por isso e tantos outros motivos, o Vestibulinho na vida do estudante é mais do que apenas uma oportunidade de mudar: é a chance que muitas vezes aparece como uma prova, um curso técnico, um professor do Centro Paula Souza. E aqui você conheceu apenas uma história. Se você é aluno da Etec de Sapopemba, conte para a gente como o Vestibulinho mudou a sua vida!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s