O primeiro Vestibulinho e o primeiro Inscrito a gente não esquece!

vestibulinho_post_blog

Victor Raul Benzi da Silva – Primeiro candidato inscrito em nossa escola.

Por: Flávia Paes do Amaral Cassemiro

Em tempo de inscrições para o Processo Seletivo Vestibulinho e em clima de comemorações dos 10 anos da Etec de Sapopemba, não podemos deixar de lembrar do Vestibulinho 2º Semestre/2017 e do Victor Raul Benzi da Silva, primeiro candidato inscrito em nossa escola.

No Vestibulinho de 2007, não possuíamos as inscrições através do site www.vestibulinhoetec.com.br, como ocorre atualmente.

As inscrições eram realizadas nas Etecs, através da compra do Manual do Candidato, preenchimento da Ficha de Inscrição, pagamento da taxa bancária e retorno à unidade para entrega da Ficha de Inscrição.

O nosso primeiro inscrito passou por todas essas etapas de inscrição, fez o exame e não é que ele começou com o pé direito?! Ele foi aprovado no Curso Técnico em Informática no período da tarde.

Agora é a sua vez!

Você pode optar pelos cursos da Etec de Sapopemba:

  • Informática – Tarde;
  • Administração – Noite;
  • Administração Semipresencial – Aulas aos sábados pela manhã;
  • Alimentos – Noite;
  • Marketing – Noite;
  • Redes de Computadores – Noite.

Em nossas Classes Descentralizadas:

Extensão da Etec de Sapopemba na E.E. Stefan Zweig:

  • Logística – Noite;
  • Recursos Humanos – Noite.

Extensão da Etec de Sapopemba no CEU Sapopemba:

  • Contabilidade – Noite;
  • Eventos – Noite;
  • Serviços Jurídicos – Noite.

Aproveite que as inscrições estão abertas e faça já a sua!

Escolha um dos nossos cursos e escreva sua História junto à nossa! #EtecdeSapopemba10anos

Anúncios

Kings of Juta – A música como ferramenta de um desenvolver-se mais HUMANO

Kings of Juta - Integrantes

Kings of Juta – Integrantes

Por Antonio Cavalcante

A Banda Oficial da Etec de Sapopemba: Kings of Juta (nome escolhido pelos alunos em votação realizada aqui no blog) é um Projeto desenvolvido pelo Prof. do Curso Técnico em Redes – José Renato e coordenado, juntamente, com o Auxiliar Docente – Antonio Cavalcante. Onde, por meio da música (mesmo que indiretamente) são trabalhados aspectos que passam longe de apenas pegar um instrumento, afiná-lo e tocá-lo.

À luz da Psicologia Social, como sendo uma das inúmeras teorias possíveis de se analisar e conceituar o que ocorre nesse meio, podemos discorrer sobre a formação de um Grupo Social. Haja visto que a banda é formada por alunos e funcionários (cada qual com suas características próprias, herdadas de suas histórias pregressas, trabalhadas e trazidas para as relações do dia a dia), agora, desempenhando os mesmos papéis sociais, desconfigurando o padrão ao qual estão “empregados”, onde os alunos desempenham os seus próprios e os funcionários assim também os fazem, o que podemos “tirar” disso? Há algo benéfico? Ou há apenas um momento onde todos se unem em prol de um ideal, doando aquilo que sabem fazer e que, trata-se de algo em comum entre todos, visto que o resultado final disso é a música… Resumindo: compartilham de um hobby?

O que ocorre nesse processo (da montagem de um setlist até os ensaios) é um conflito de individualidades. Como explica a Filósofa Silvia Lane: “O viver em grupos permite o confronto entre as pessoas e cada um vai construindo o seu “eu” neste processo de interação, através de constatações de diferenças e semelhanças entre nós e os outros”. E, por fim, quando diante do público, na hora de demonstrar tudo aquilo o que foi trabalhado, passa-se por uma relação público – banda, onde um determina o comportar-se do outro. Em outras palavras, o se comportar dos elementos da banda afeta o comportamento do público e vice-versa. Temos aí, o que na Psicologia Comportamental chamamos de Tríplices Contingências (Estímulo -> Resposta -> Consequência).

Por fim, não há como não dizer que não há algo benéfico. Um indivíduo, a partir do momento em que passa a desenvolver uma atividade que considere prazerosa, como tocar algum instrumento ou cantar (busquemos nos enquadrar nisso), ele se doará ao máximo para a mesma, onde um conjunto de características bio-fisio-sócio-psicológicas peculiares ao indivíduo vão sendo alteradas neste processo. E nesse alterar podemos, porquê não, dizer que ele passa a se desenvolver melhor e não vamos focar em seu papel “aluno”. Ele passa a se desenvolver melhor como SER HUMANO.

Parafraseando Mário Quintana: “As músicas não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. As músicas só mudam as pessoas.”

Você mira na Sapo e acerta Na Mosca!

Na Mosca - Divulgação

Por Denis Le Senechal Klimiuc

Todo começo é difícil. Quando você procurou a Etec de Sapopemba para ver quais cursos ela tem e, em consequência, conheceu um pouco mais sobre o Centro Paula Souza, provavelmente não esperava pelas mudanças que ocorreriam em sua vida após passar pelo Vestibulinho e ser aprovado. Talvez você tenha deixado sua velha turma para encontros em aniversários e passeios pelos shoppings de sua região, talvez você tenha perdido contato ou simplesmente seguiu a vida para ver no que vai dar.

Mas, dentre tantas dúvidas que sua vida lhe proporciona todos os dias, ao menos há a certeza de que, ao escolher a Etec de Sapopemba, você mudou completamente o seu rumo. Seja para um curso técnico ou para o Ensino Médio, você passou a caminhar em uma direção diferente. Em consequência, passou a seguir a bem pavimentada estrada das oportunidades e, agora, enquanto define quais serão os próximos passos e escolhas a seguir, se depara com este texto de inauguração. Então, seja bem-vindo ao Blog da Etec de Sapopemba, onde você mira no sapo e acerta Na Mosca!

Seja bem-vindo à melhor forma de compartilhar boas ideias!

A partir de agora, você terá uma nova ferramenta para se atualizar e compartilhar tudo sobre a sua comunidade escolar! Se você já concluiu seu curso ou é pai, mãe ou outro familiar de um de nossos alunos, seja bem-vindo também! Pretende ingressar no Centro Paula Souza e ainda não encontrou o seu lugar? Temos espaço de sobra para você! E, se você reside próximo à Etec de Sapopemba e tem interesse em saber mais um pouco sobre a sua região, lhe proporcionaremos conteúdos exclusivos e cheio de curiosidades! Ah! Mas se você é professor, saiba que o Na Mosca está preparando uma categoria inteiramente dedicada a você!

Mas… Por que Na Mosca? Por que um símbolo tão diferente do que costumamos ver em outras escolas? Aqui na Etec de Sapopemba, temos o costume de dizer que esta Unidade Escolar capta seus alunos e os transforma em verdadeiros pesquisadores e refletidores de uma sociedade carente por esse tipo de comportamento. Então, na brincadeira com o nome “Sapo-pemba”, acrescentamos a ideia de que somos os sapos que capturam moscas, ou seja, o aprendizado, e as transformam em parte de nosso raciocínio. Assim, surgiu o Blog da Etec de Sapopemba, ou Na Mosca, para os mais chegados! Seja bem-vindo, então, à nova forma de compartilhar boas ideias para você e toda a comunidade escolar!