Férias pra que te quero?!

ferias_pra_que_te_quero_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

2015 está quase no final e você deve estar procurando pelo em ovo para deixar suas notas azuis e sua ficha sem falta nenhuma, não é? Bom, se faltou, faltou. Não há muito o que fazer. Se tem notas vermelhas, hora de rever seus conceitos sobre estudar, meu amigo, pois não adianta correr atrás de professor para implorar por um ponto a mais.

Independente de sua frequência e sua vontade de tirar notas altas, o ano está acabando e, bom, agora é a hora de fazer aquela reflexão básica sobre o que aconteceu em 2015, o que poderia ter acontecido e o que não deveria ter acontecido. Hora de colocar na balança mental as coisas que você mais curtiu e, quem sabe, fazer planos ainda melhores para o próximo ano. Afinal, se você está na Etec de Sapopemba é porque força de vontade você tem! Então reúna seus músculos – sejam eles físicos ou psicológicos – e reforce seus planos para 2016!

Muito trabalho em um ano atribulado

2015 foi um ano difícil para muita gente. Familiares que se foram, amigos que se despediram, vitórias e derrotas a rodo! Sim, muita coisa aconteceu. Com certeza você deve estar pensando, com um certo pânico em suas ideias, que 2016 pode ser muito pior. Ou melhor. Aquele clichê de que é você que faz o seu dia não é apenas uma frase feita, mas uma verdade. E quem soube aproveitar este ano sabe do que estou falando.

O ano foi difícil: estudo, livros, textos, trabalhos, apresentações, planos, provas e mais provas. Condução cheia, dias de chuva e muito trânsito, dias de calor e muito trânsito. Muito trânsito de qualquer jeito. Mas você passou por tudo isso e agora é hora de descansar. Suas aulas chegaram ao fim, suas notas estão quase lá e você chegou ao momento de dar adeus ao ano letivo e aproveitar o começo de suas férias: começando pelo Natal.

A Etec de Sapopemba deseja a você, seus familiares e amigos toda a paz que puder encontrar. Se você for aluno, que no próximo ano você consiga aproveitar ainda mais o curso em que está matriculado; se é professor, que em 2016 possamos desenvolver um trabalho ainda melhor juntos; se faz parte de nossa comunidade escolar, que participe ainda mais de nossos eventos e nos prestigie com sua presença!

ferias_pra_que_te_quero_na_mosca_2

Dica para curtir o verão: Parque do Carmo

Você pode morar ao lado dele, a poucos quarteirões ou passar de carro ou ônibus quando vai para a escola. Você pode até tê-lo frequentado algumas vezes, mas tenho certeza de que ainda não tirou o máximo de proveito dele, o Parque do Carmo. Localizado na Zona Leste de São Paulo, ele fica em uma região próxima ao metrô Itaquera, Avenida Aricanduva e SESC Itaquera. Com 1.500.000 metros quadrados, é o local ideal para caminhadas, corridas, pedaladas e prática de diversos outros esportes, além de piqueniques, leituras e muito bate-papo.

Aberto todos os dias, das 5h30 às 18h, o Parque Olavo Egídio Setúbal, como foi rebatizado em 2012, é constantemente palco de atrações culturais e esportivas em São Paulo, como o Festival das Cerejeiras, homenagens feitas em feriados paulistanos e um conjunto de ações sociais que visam integrar a população a uma série de oportunidades para cuidar da saúde e do bem estar.

Por isso, se você quer curtir um dia especial nessas férias, que tal aproveitar o verão de 2016 para reunir sua família e seus amigos e aproveitar o Parque do Carmo? Garanto um dia memorável para você!

Anúncios

A importância do currículo para a sua vida

curriculo_na_mosca

Por Denis Le Senechal Klimiuc

Um pedaço de papel. Um amontoado de palavras em ordem fora de padrão textual comum, como uma espécie de labirinto sobre o qual o entrevistador tem acesso a seu histórico profissional, acadêmico e, em alguns casos, pessoal. Essa é a função do currículo, o referido papel cuja função é ser sua primeira impressão. Mas para que ele realmente serve?

Um currículo é, basicamente, onde cada candidato se autodescreve, como uma forma de apresentação às suas principais qualidades, aquelas que levarão uma empresa a contratá-lo. Por isso, antes mesmo de participar de um processo seletivo, você deixará seu currículo em muitos lugares, os quais sequer o chamarão para a próxima etapa. Isso faz parte. O não está em todas as fases da vida. Mas, para se proteger um pouco mais de tanta recusa, que tal se preparar para enfrentar diversos processos seletivos – e, quem sabe, sair vitorioso de alguns?

Veja, logo abaixo, algumas dicas para você montar seu currículo:

Dados pessoais: coloque seu nome completo, idade, e-mail, endereço, telefones para contato. Deixe claro para o responsável pelo processo de recrutamento que você está acessível, que tem disponibilidade, através de seu perfil, para trabalhar. Nada mais incômodo do que não encontrar uma forma rápida de contato com o dono de um currículo.

Área de interesse/Objetivo/Cargo pretendido: vai depender de seu objetivo. Se você já tiver uma função certa em seus planos, coloque o “Cargo pretendido”, se tem apenas um “Objetivo”, como “atuar em departamento pessoal”, descreva-o; se tem uma “Área de interesse”, cujas funções amplas se encaixam em seu perfil, descreva algo como “Administração de Pessoal”.

Formação acadêmica: chegou a hora de colocar as suas principais formações acadêmicas, sempre em ordem inversamente cronológica. Se você tem Ensino Médio completo e essa foi sua última formação, coloque-a como primeira opção. Se está cursando um técnico, coloque-o como primeira função. O último curso deve sempre ficar em primeiro.

Histórico profissional: a regra acima vale para este caso também. Coloque toda a experiência profissional que for conveniente para o seu futuro emprego! Ou seja, nada de colocar aqueles banhos e tosas que você fez se quer se candidatar para um emprego na área de alimentos!

Cursos: fez informática? Libras? Seis meses de algum curso específico, como redes para computadores? Duas horas naquele curso online gratuito que lhe valeu algum conhecimento? Este é o espaço para isso!

Línguas: aprendeu inglês? Espanhol? Qualquer outro idioma? Tem experiência em outra língua de alguma forma? Especifique aqui e ganhe pontos na hora da seleção.

Trabalho voluntário: atuou como ajudante em alguma construção beneficente? Participa de grupo que ajuda crianças carentes? Faz recreação com idosos em um asilo? Aqui você descreve o seu trabalho voluntário.

Carta de apresentação: se você ainda não tem experiência profissional alguma, se possui poucos cursos e está prestes a terminar o ensino médio, faça uma carta de apresentação ao invés de montar seu currículo. Nela, você coloca seus dados, experiências e descreve as qualidades que podem ser úteis profissionalmente sem montar um currículo raquítico.

Lembre-se de que os exemplos acima são apenas parte de uma estrutura de currículo. Outras formas existem e podem se encaixar melhor em seus objetivos. Procure um dos professores da Etec de Sapopemba, como os dos cursos de Recursos Humanos e Administração, e tire suas dúvidas!

Calendário 2016 – Expectativas

expectativas_2016_na_mosca

Por Denis Le Senechal Klimiuc

2015 já está acabando e já estamos de olho nos próximos feriados! Pois 2016 está logo aí e, com certeza, você vai querer descansar um pouco nos intervalos de suas aulas, não é? Por isso, dividimos os anos em seus 12 meses e, com eles, um pouco do que você poderá esperar para descansar e curtir a Etec de Sapopemba. E, é claro, os amigos que fez nela!

O calor de janeiro
Janeiro é mês de férias e, para muitos, época de viajar. Se você curte o ápice do verão, aproveite o mês antes de suas aulas começarem para descansar, curtir os amigos e a família.

Carnaval de fevereiro e o dia 29
Em 2016, o Carnaval será no dia 9 de fevereiro, o que significa que você não terá aula na segunda e, na quarta de cinzas, o expediente em São Paulo começa a partir das 12h. Além disso, ano que vem será bissexto, o que significa que você terá um dia a mais para cumprir suas promessas de ano novo: 29 de fevereiro.

A Páscoa de março
Sexta-feira Santa em 25 de março e Páscoa em 27 do mesmo mês. Isso quer dizer que seus planos para presentear alguém com chocolate não serão em abril! Ao menos março, mês sem feriados, terá seu último fim de semana prolongado.

Tiradentes em abril
Abril tem feriadão a vista! Dia 21 é dia de Tiradentes. Aproveite e se planeje para descansar bastante!

Dia do trabalho no final de semana e Corpus Christi em maio
Desta vez o Dia do Trabalho não será motivo para descanso, como costuma ser. Porém, para você descansar um pouco de sua atribulada rotina de aulas, o dia de Corpus Christi será numa quinta-feira, 26 de maio.

Festas juninas sem feriado
As suas festas juninas favoritas serão comemoradas nos finais de semana de junho, pois desta vez não haverá feriado.

9 de julho e férias (ou apenas recesso)
Sem feriado, feriadão ou feriadinho, julho terá apenas recesso – em data na qual ainda será confirmada pela Etec de Sapopemba.

Agosto com fôlego
Respire fundo e tome fôlego, pois agosto não tem feriado e você sabe disso. Aproveite para mergulhar em seus estudos e projetos para o começo do segundo semestre de 2016 – sim, já estamos falando dele.

A quarta de setembro
Setembro tem seu dia 7, Independência do Brasil. Uma quarta-feira para você respirar.

A quarta de outubro
Outubro também tem um feriado para você respirar – e também em uma quarta. O Dia das Crianças de 2016 será no meio da semana.

Suspiros em novembro
Para melhorar seu humor, que deverá estar pra lá de cansado, saiba que novembro reserva uma boa dose de suspiros de descanso: dia 2 é quarta, dia 15 é terça (será mais um feriadão?) e, infelizmente, dia 20 é domingo.

E acabou de novo!
E, para nossos cálculos de feriadões, 2016 já acabou. Lembre-se de aproveitar seus estudos, se divertir e viver a vida da melhor maneira possível! Tenha um ótimo 2016!

O Vestibulinho na vida do estudante

vestibulinho_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

A vida do estudante que passa por um Vestibulinho é diferente das demais. Quando o indivíduo passa a conhecer o Centro Paula Souza, suas Etecs e cursos, a história de cada uma delas, talvez a mais próxima de sua casa ou trabalho; quando a área de interesse por um curso técnico ou por uma das modalidades do Ensino Técnico Integrado ao Médio passa a chamar a atenção – tudo se torna diferente, pois a partir de então o mundo à volta de quem passa por um Vestibulinho ganha infinitas possibilidades.

As expectativas ganham formas inéditas, pois as possibilidades passam a atormentar a vida de quem não via grandes mudanças. As possibilidades – e somente elas – transformam o prazer em estudar algo muito mais próximo da realidade de cada um. Pois, se você é um desses indivíduos que passou por um Vestibulinho, você sabe exatamente do que estou falando.

Em minha vida, passei por cinco Vestibulinhos: um para o Ensino Médio, um para o curso técnico de Gestão Ambiental, um para Mecatrônica, um para Turismo e um para Administração. Passei para o Ensino Médio, Turismo e Administração e, apesar das escolhas bem diferentes na época, quando era adolescente e minha cabeça estava cheia de dúvidas em relação ao meu futuro, tive a certeza de que cada experiência foi relevante do ponto de vista pessoal e profissional. Pois, nos cursos em que passei e me formei, conheci pessoas extraordinárias, as quais fazem parte de minha vida até hoje.

Além disso, devo minha experiência profissional ao que aprendi nos cursos do Centro Paula Souza; até mesmo minha graduação foi influenciada pelo que vivi. Assim, posso afirmar que a experiência de quem passa por um Vestibulinho pode ser muito maior do que uma prova com 50 questões de múltipla escolha. Cada prova – e as expectativas, os resultados, as formações e as consequências – fez parte de minha vida de maneira gratificante. Se é o seu caso, tenho certeza de que concorda comigo.

vestibulinho_na_mosca_2

Orgulho de fazer a diferença para si mesmo

Um dos principais motivos de que me orgulho de ter sido aluno do Centro Paula Souza é a qualidade do ensino. Pois os professores estão ali, sim, para transmitir todo o conhecimento que possuem e o fazem com ávida força de vontade; os colegas de classe, por sua vez, dificilmente estão ali para ocupar carteira, apesar de que alguns sempre parecem fazer por merecer esse título. A maioria prestou a prova do Vestibulinho com bastante suor e, por isso, dá valor àquilo que conquistou. O resultado: desenvolvimento ainda maior em cada turma que se forma e as melhores companhias para o resto da vida.

Por sua vez, o reconhecimento no mercado de trabalho é, sim, diferenciado. Quando você passa por um processo seletivo e chega à tão esperada entrevista de emprego, você diz um pouco sobre sua vida e sobre suas formações. Quando cita que fez um técnico ou Ensino Técnico Integrado ao Médio no Centro Paula Souza, o interesse do entrevistador, em sua grande maioria, se mostra ligeiramente maior. Ponto para você, que suou a camisa em cada prova e apresentação!

Por isso e tantos outros motivos, o Vestibulinho na vida do estudante é mais do que apenas uma oportunidade de mudar: é a chance que muitas vezes aparece como uma prova, um curso técnico, um professor do Centro Paula Souza. E aqui você conheceu apenas uma história. Se você é aluno da Etec de Sapopemba, conte para a gente como o Vestibulinho mudou a sua vida!

A crise está aí. Que diferença faz?

crise_na_mosca

Por Denis Le Senechal Klimiuc

O Brasil vive uma de suas maiores crises, isso ninguém pode esconder. Desde que saiu das garras da ditadura e conquistou a democracia através do voto popular, o país passou por momentos críticos, que culminaram em quebra de orçamentos familiares por todo o território nacional. Porém, hoje, após passar por alguns anos de crescimento ligeiramente vertiginoso, a nação brasileira se vê diante de uma crise até então inédita: aquela na qual a expectativa é quebrada após a esperança de um bom futuro econômico ser criada. Agora a crise está aí. Que diferença faz?

Após o Real ser criado e inicialmente igualado ao Dólar, o país criou uma nova geração econômica. Em uma época na qual o desespero da inflação assombrava famílias de maneiras diferentes do início ao término de um simples dia, os brasileiros se viram em um novo país: a promessa do equilíbrio de dívidas externas e de uma economia fortalecida fez com que o povo acreditasse em um futuro melhor.

No início do novo milênio, então, o país enfrentou uma nova safra de promessas de um futuro melhor. De fato, o país cresceu e foi deixado de ser apenas de Terceiro Mundo, passando a integrar diversos grupos econômicos cuja finalidade era discutir as raízes e as consequências de um país emergente ser considerado de primeiro mundo. A possibilidade, aliás, provocou uma onda de comentários positivos, deixando-o em evidência ao lado da China e da Índia como uma das grandes promessas da economia mundial. E até dois anos atrás era um fato.

O crescimento econômico e sua frágil estrutura

Com o crescimento econômico a todo o vapor nos últimos quinze anos, o Brasil experimentou um momento de plena ascensão, transformando-se em uma potência mundial em áreas como a automotiva, agricultura, audiovisual e até mesmo tecnológica. Aqui, se instalaram fábricas e empresas relacionadas às áreas citadas, expandindo a criação de empregos, desenvolvendo a economia das cinco regiões e, assim, evoluindo gradativamente, permitindo acesso a situações novas.

Porém, hoje, com o crescimento meramente exacerbado, o Brasil passa por uma crise cujos problemas são reflexos da economia mundial, em especial à Europa. Por sua vez, as medidas econômicas e escândalos relacionados à Petrobrás e políticos envolvidos em corrupção causaram o abandono do planejamento previsto, resultando em uma quebra na frágil estrutura econômica do país. Em consequência, a crise se instalou, elevando preços de moedas estrangeiras e de produtos relacionados.

Como enxergar o futuro

Com previsão de ser apenas o começo da crise, o Brasil passa por recorrentes processos de adaptação. Se por um lado custa acreditar que preços diminuirão e oportunidades voltarão a ocorrer em questões de trabalho, estudo e até mesmo entretenimento, por outro a melhor forma de enxergar o futuro é praticar constantes reflexões sobre processos de poupança e, sim, deixar de realizar grandes planos agora. O jeito é praticar o ato de prorrogar planos que necessitam de grandes orçamentos.

Se você tem um jeito diferente, que funcione e consiga ser aplicado a diversos orçamentos, conte para nós o que faz de seu planejamento financeiro algo a ser explorado e disseminado!

Eventos da Etec de Sapopemba

eventos_etec_de_sapopemba_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

A Etec de Sapopemba, localizada na Fazenda da Juta, conta com mais de 1000 alunos e 100 funcionários, entre docentes e administrativos. Dividida entre os cursos de Ensino Técnico Integrado ao Médio nas modalidades de Administração, Alimentos e Informática, possui os cursos técnicos de Administração, Alimentos, Informática, Redes, Marketing, Contabilidade, Eventos, Serviços Jurídicos, Transações Imobiliárias, Recursos Humanos e Logística, entre a sede e suas Classes Descentralizadas: CEU Sapopemba e E.E. Stefan Zweig.

Com tanta disposição para atender a sua comunidade escolar, a Etec de Sapopemba disponibiliza, também, eventos a diversas finalidades, sempre focando na integração entre alunos, professores e a região  na qual está inserida, além de manter laços frutíferos com a parte pedagógica e, também, com o comércio.. Veja, então, alguns dos eventos que mais se destacam na escola:

Festa Junina: conhecida por unir toda a comunidade escolar, o maior evento da Etec de Sapopemba ocorre, geralmente, em meados de junho. No dia, barracas de doces e salgados são montadas para a alegria dos fãs da boa comida e, além disso, diversas salas de aula contam com brincadeiras feitas por alunos de diversos cursos. Por sua vez, os alunos ensaiam com maestria danças e outras formas de apresentações, que costumam ser o ponto alto da festa.

Primavera Consciente: inicialmente, foi um dia em que alunos de todos os cursos da Etec de Sapopemba criavam oficinas, recreações e afins para crianças de toda a região na qual a escola inserida, promovendo integração e diversão para a garotada carente; hoje, os alunos promovem uma forma sem fixação na Unidade Escolar, visitando escolas e asilos e promovendo o mesmo tipo de recreação, entretenimento, aprendizado e cultura.

Semana Paulo Freire: em homenagem ao importante educador, que transformou o método pedagógico de transmissão de conhecimento ao promover aprendizado integrado, utilizando o que o ambiente propõe àquele momento de ensino, a Etec de Sapopemba criou um jeito de homenagear o pensador e pedagogo, criando trabalhos, apresentações, peças teatrais, pinturas e toda a maneira de audiovisual que a criatividade dos alunos do ETIM permite.

Kings of Juta: formada por Antonio Cavalcante (Professor Auxiliar e guitarrista), José Renato (Professor e baterista), João Henrique Bezerra dos Santos (contrabaixista), Israel Rodrigues Ezequiel de Araujo (guitarrista) e Bruna Silva (vocalista), a banda Kings of Juta é um projeto de integração entre professores, funcionários e alunos da Etec de Sapopemba, cujo desenvolvimento se iniciou com um processo seletivo e cujo nome foi votado através do Facebook da escola. Hoje, se apresentam na sede e nas Classes Descentralizadas com o intuito de promover tal integração e a difusão da boa música por toda a comunidade escolar.

Musicais a la Broadway: criado pela Professora Priscila Rodrigues, as peças baseadas em musicais da Broadway e adaptações cinematográficas fazem parte da formação anual dos segundos anos do ETIM. Os ensaios envolvem diálogos e cantorias em português e inglês e as apresentações são feitas, geralmente, na Fábrica de Cultura e no CEU Sapopemba. O desempenho dos alunos é memorável e o evento torna-se um dos momentos mais esperados do ano.

Paranapiacaba e a Pedagogia: com intuito de disseminar práticas pedagógicas através de atividades relacionadas à integração entre os docentes, a Etec de Sapopemba possui, agora, um evento diferente dos normalmente aplicados aos professores: uma reunião pedagógica feita através de um dia de caminhada e muita conversa em Paranapiacaba. O resultado: integração acima da média e disposição redobrada para as próximas oportunidades relacionadas.

 

O professor do Centro Paula Souza

professor_centro_paula_souza_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

Ser professor não é tarefa fácil. São horas e horas dedicadas à montagem de aulas, correção de provas e trabalhos, avaliação comportamental e de desenvolvimento pedagógico e, também, paciência para aguentar brincadeiras, desaforos e, em sua grande maioria, salários que não condizem com a responsabilidade mantida arduamente em seu dia a dia de trabalho.

Ser professor do Centro Paula Souza, no entanto, é uma tarefa um pouco mais recompensadora. Com 46 anos de história, o Centro Educacional de Ensino Tecnológico Paula Souza desenvolve, semestralmente, novas turmas e novos formandos, preparando seres humanos para o mercado de trabalho e tantas faculdades, itens cada vez mais difíceis de serem conquistados com maestria.

Além de tanto trabalho, o professor é, geralmente, taxado como alguém que mal consegue manter seu estado de saúde em equilíbrio, devido a tantas emoções em constantes turbilhões suportados entre manter sua vida pessoal saudável e sua vida profissional promissora. Diante da educação, cada vez mais deixada de lado em orçamentos públicos e privados, a vida dos docentes é algo a ser analisado com cuidado. Aqui, uma pequena homenagem a esse profissional que, desde 15/10/1827, data na qual Dom Pedro I oficializou a profissão em solo tupiniquim, é amado e odiado com tanta força quanto tenta se manter em pé diante de sua rotina sofredora.

professor_centro_paula_souza_na_mosca_2

A vida funcional do professor

Nas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Centro Paula Souza, os professores são contratados de duas maneiras: por Processo Seletivo ou por Concurso Público. A primeira opção se refere a contratos por prazo determinado, aqueles válidos por 1 ano com possibilidade de prorrogação de mais 1 ano; a segunda opção, por sua vez, é feita com validade indeterminada, ou seja, o docente passa pelas provas e se torna funcionário público permanente.

Além disso, o Centro Paula Souza oferece oportunidades de ampliações, o que resulta em docentes multiplicando suas aulas (sem passar a carga horária mensal de 200 horas) para outras Etecs/Fatecs, permitindo maior aproveitamento das disciplinas que possam ministrar compondo o máximo permitido de sua carga horária semanal e mensal.

Com possibilidades de coordenação de curso, pedagógica, de projeto e outras formas de assimilação e desenvolvimento pedagógico, os docentes do Centro Paula Souza são considerados experts em suas áreas, devido ao constante aperfeiçoamento profissional ao qual buscam. Para dar aula no Centro Paula Souza, portanto, é necessário ter uma graduação, podendo ter maior aproveitamento na hora de atribuir aulas quando o currículo conta com licenciatura na área pretendida.

professor_centro_paula_souza_na_mosca_3

Recompensa-a-dor

Pois, sim, ministrar aulas é difícil e cansativo, como todos sabem. Enquanto profissionais do Centro Paula Souza, contratados através do regime trabalhista previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), os professores são o alicerce dessa autarquia do Governo do Estado de São Paulo, mantendo alto o padrão de ensino graças à busca constante por melhorias em suas aulas e acompanhamento pedagógico com cada aluno.

Para ilustrar um pouco mais o termo “recompensa-a-dor”, fica evidente que a profissão é um exercício constante de paciência, criatividade e liderança, na qual os jovens sentem-se seguros com o professor que souber lidar com tantas personalidades diferentes – o que não se reflete, necessariamente, no lado pedagógico do profissional. Por outro lado, quando a dor de aprender a lidar com tudo isso ao mesmo tempo passa, nada é mais recompensador do que ver, no dia a dia, o aprendizado daquilo que tanto foi estudado e planejado para ser aplicado em sala de aula.

Por isso, sim, a dor do dia a dia é grande. O professor do Centro Paula Souza tem jogo de cintura constante, seja em cursos técnicos ou no Ensino Médio Integrado ao Técnico, no qual o jovem entra para o ensino médio regular com a escolha da modalidade do técnico já feita no ato de inscrição. A exemplo disso, a Etec de Sapopemba possui três modalidades: Administração, Alimentos e Informática – o jovem de cerca de 14 anos, ao prestar o Vestibulinho, deve escolher o curso técnico e isso, para o professor, significa jogo de cintura ainda maior. Mas as recompensas, para quem ama educar, realmente valem a dor ao ter cada formando com seu diploma em mãos.

Emojis pela escola!

emojis_pela_escola_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

Se você é aluno da Etec de Sapopemba, seja em alguma modalidade técnica ou do ETIM, com certeza deve ter reparado que, em alguns pontos da escola, novas plaquetas foram colocadas a fim de sinalizar você e todos os participantes da comunidade escolar sobre pontos fundamentais para a boa convivência. Foram atualizadas sinalizações em salas de aula, laboratórios de informática e de alimentos, sanitários, biblioteca, departamentos e corredores, além do audiovisual e almoxarifado.

Com a nova sinalização, você tem a seu alcance algumas informações básicas claras, para que fique atento às recomendações que a Etec de Sapopemba te dá. Por exemplo: pequenas placas foram colocadas próximas a interruptores de luz, para que todos lembrem da importância da economia, resultando em atitudes voltadas ao respeito ecológico; em impressoras, por sua vez, foram colocadas placas sobre a importância de se poupar papel: em ambas as sinalizações, um emoji com um breve sorriso, com ou sem bigode, para sinalizar a atitude correta a ser tomada.

Além disso, foram colocadas placas de “ALERTA”, as quais sinalizam a você que não deixe seus pertences espalhados pela escola. Por mais que o ambiente escolar proporcione condições seguras e tranquilas, é sempre bom saber onde sua mochila está e, é claro, celular e outros objetos de valor. Torne essa informação parte de sua rotina de aulas e tenha certeza de que jamais sofrerá com sumiços e perdas de seus pertences.

emojis_pela_escola_na_mosca_2

Laboratórios preparados para te receber

Nos laboratórios de informática, foram colocadas placas com instruções para o bom uso do ambiente, com consciência e responsabilidade de que deve-se desligar ventiladores e aparelhos de ar-condicionado ao término da aula, assim como televisores, Data Shows e, acima disso, respeitando os horários estabelecidos pela escola, o seu desenvolvimento como aluno e pessoa será ainda melhor; nas salas de aula, os mesmos cartazes foram colocados.

Também em salas de aula, laboratórios de informática e alimentos, foram colocados comunicados bastante específicos, nos quais você verá alguns informes sobre como respeitar os ambientes nos quais suas aulas ocorrem. Assim, você fica ciente de que, naquele local, é proibido fumar, falar ao telefone celular e em voz alta enquanto o professor está explicando a matéria e, também, é necessário evitar ruídos, como sons musicais e afins enquanto suas aulas estiverem em andamento. Assim, você deixa o ambiente com o respeito pelo qual você batalhou desde o dia da prova do Vestibulinho até o seu diploma estar em suas mãos.

Nos laboratórios de alimentos, especificamente, foram colocadas placas com instruções para uso daqueles locais, os quais necessitam de respeito ainda mais delicado diante dos demais ambientes da escola, devido à finalidade para a qual se propõe; além disso, você notará placas na biblioteca e do uso consciente de água e do telefone.

emojis_pela_escola_na_mosca_3

Emojis, emoções e respeito

Em todos os cartazes, plaquetas e placas de sinalização colocados recentemente na Etec de Sapopemba, alguns emojis foram usados para ilustrar a situação com humor, um toque de modernidade e, é claro, respeito. Aos poucos, manteremos essa linguagem por toda a escola para chamar a sua atenção para cada instrução dada e, assim, contar contigo para manter a comunidade escolar intacta, pronta para continuar sendo referência entre tantas escolas técnicas e, também, em toda a região.

Sexo seguro e ponto final!

sexo_seguro_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

Não há dúvidas de que sexo sem camisinha não é a melhor opção para quem não quer ter um filho neste momento ou, na pior das hipóteses, ganhar uma DST para jamais se esquecer. O prazer, nesse caso, vai por água abaixo e a lembrança torna-se cada vez mais amarga. Que tal, então, deixar a possibilidade de coisas ruins ou indesejadas ou inesperadas ou… Bom, você sabe: sexo seguro e ponto final!

Em São Paulo, cidade mais populosa do país, o índice de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), aumenta gradativamente com o passar dos anos, apesar de toda a informação disponível para prevenção, além de preservativos distribuídos em postos de saúde, escolas, hospitais e até mesmo em empresas e faculdades. Segundo um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, casos de Aids aumentaram 21,5% nos últimos 9 anos, resultando em alerta máximo contra essa doença, assustadora e devastadora há mais de 30 anos; são quase 107.000 pessoas vivendo com a doença somente em São Paulo.

No país, o Ministério da Saúde especulou que, até 2012, foram 656.701 casos da doença registrados, desde que passou a ser contabilizada, em 1980. Por outro lado, o país torna-se um dos principais combatentes à Aids, com campanhas e distribuição massiva de preservativos – este o meio mais barato e seguro de se proteger contra tal doença ou qualquer outra relacionada à prática sexual.

sexo_seguro_na_mosca_2

Doenças que (infelizmente) não saem de moda

Aliás, além da Aids, o risco de transar sem camisinha é gigantesco também para adquirir outras Doenças Sexualmente Transmissíveis, como:

– Clamídia: tipicamente feminina, dá ocorrências de corrimento vaginal, sangramento, queimação ao urinar e dores, como no abdômen e lombar, além de febre e náusea constantes;

– Gonorreia: Pode não apresentar sintomas, mas, se transparecer, podem ocorrer dores ou queimações ao urinar, dor durante o ato sexual e infecções na garganta, olho e ânus, dentre outros sintomas.

– Sífilis: pode aparecer como apenas uma ferida, mas progride vagarosamente e culmina em feridas mais graves, pontos avermelhados, febre, perda de cabelos, dor de cabeça, perda de peso, dores musculares e cansaço, entre outros sintomas.

Lembrando que as doenças citadas acima são apenas o básico sobre tantas outras Doenças Sexualmente Transmissíveis. Se você tiver dúvidas ou apresentar algum sintoma citado, vá até o médico de sua confiança ou a um posto de saúde e procure por exames, além de realizar teste sanguíneo. Saiba que o crescimento vertiginoso de tantas doenças se apresenta na faixa etária na qual ocorrem as maiores descobertas sexuais: entre os 15 e os 24 anos. Por isso, se você é ou pretende ser sexualmente ativo, lembre-se de que a camisinha está em diversos lugares para ser colhida e usada. Com inteligência, é claro.

Não caia na armadilha de deixar o uso do preservativo para somente durante o ápice do ato sexual. Seja ele vaginal, anal ou oral, o sexo é sexo e os perigos ocorrem em todos os lugares. Já sabia disso, não é? Que bom! Então espalhe que o sexo deve ser seguro. E ponto final!

O Centro Paula Souza

 

centro_paula_souza_na_mosca_1

Por Denis Le Senechal Klimiuc

Com certeza você já ouviu falar da qualidade do ensino em uma das Escolas Técnicas do Centro Paula Souza, certo? Prestou um Vestibulinho, após horas de estudo e expectativa, e passou – ou não. Mas o que você deve saber ainda melhor, independente do resultado da última prova que prestou, é que a qualidade do ensino técnico é, sem dúvida, motivo de reconhecimento profissional em diversas áreas. Assim o Centro Paula Souza construiu sua história, ao longo de 46 anos, recrutando cidadãos do Estado de São Paulo através da oferta de cursos técnicos e de Ensino Médio na medida certa para quem enxerga um futuro promissor.

Mas a história do Centro Paula Souza não foi assim, repentinamente algo de sucesso. Em seu nascimento, através do decreto do governador Roberto Costa de Abreu Sodré, o CPS foi criado em 1969 com o intuito de avaliar viabilidade e implantação de cursos superiores de tecnologia, algo pouco usufruído naquela época. Assim, foram oferecidos cursos superiores bastante específicos, como Movimento de Terra e Pavimentação, Construção de Obras Hidráulicas e Construção de Edifícios, na área de Construção Civil, e Desenhista Projetista e Oficinas, ambos na área de Mecânica; até aquele momento, era chamado de Centro Estadual de Educação Tecnológica de São Paulo.

Aos poucos, então, essa autarquia do Governo do Estado, que hoje é vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, cresceu e conquistou novos edifícios, agregando laboratórios em diversas áreas e criando, também, o ensino técnico, que profissionalizaria milhões de pessoas.

centro_paula_souza_na_mosca_2

No Estado de São Paulo para o mercado de trabalho de todo o país

Hoje, o Centro Paula Souza possui cerca de 285 mil alunos, os quais se dividem entre 218 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e 65 Faculdades de Tecnologia (Fatecs), mostrando a empresas de diversos setores, sejam elas do primário, secundário ou terciário, a qualidade do ensino em decorrência dos profissionais disponibilizados no mercado de trabalho. O suor, a disciplina, o conteúdo inovador e a garra que professores, alunos e todos os funcionários do Centro Paula Souza demonstram diariamente se traduzem em excelentes profissionais.

centro_paula_souza_na_mosca_3

Paula Souza? Quem foi?

Mas você deve estar se perguntando quem foi o tal do Centro Paula Souza. É ela (Paula)? É uma família (Souza)? É o Super-Homem? Não. Antonio Francisco de Paula Souza, que viveu até 1917, aos 74 anos, foi um engenheiro e professor de Itu que, na época, tinha pensamentos bastante liberais para alguém da alta sociedade paulista: era a favor da república e o fim da escravatura.

Estudioso, tornou-se um dos precursores do desenvolvimento educacional e de infraestrutura no país: fundou a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e projetou estradas e diversas outras obras. Reconhecido por ser um homem à frente de seu tempo, Paula Souza foi homenageado pelos idealizadores do até então Centro Estadual de Educação Tecnológica de São Paulo, após mais de 40 anos de sua morte.

Por isso, se você já prestou o Vestibulinho e não passou, saiba que agora você tem mais uma motivação para prestar novamente; se você ainda não prestou, conheça os cursos que o Centro Paula Souza possui! A Etec de Sapopemba, por exemplo, pode ter um feito sob medida para você! Mas se você já é um aluno do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, meus parabéns! Você é, com certeza, um excelente profissional e aluno, cujo futuro promissor abre, a cada dia, mais e mais portas para você!