Bibliotecário: um profissional além dos livros das estantes.

Você precisou fazer faculdade para trabalhar na biblioteca? Essa é pergunta que eu costumeiramente respondo para as pessoas que me fazem essa indagação sobre a profissão que eu escolhi para minha vida. Eu começo minha história nessa área, em 2001, quando iniciei no curso de técnico de biblioteconomia do Senac SP. Para um jovem perdido em relação aos seus objetivos profissionais, o curso foi essencial para direcionar para o mercado de trabalho. Tanto que 2003, comecei a trabalhar no sistema de bibliotecas da Universidade Nove de Julho – Uninove, que aprendi como nunca desenvolver o meu lado profissional e pessoal. Depois de quase 2 anos, trabalhando na biblioteca, decidi que o meu próximo passo seria a realização de um curso de graduação. A Faculdade escolhida foi a Fundação Escola e Sociologia e Política do Estado de São Paulo, tradicional faculdade de biblioteconomia inserida no centro da capital paulistana. Entre 2005 a 2008, foram tempos de luta e muito aprendizado, que me proporcionaram evolução pessoal e profissional. Um ano depois da conclusão do curso (2008), foi o ano de reorientação da minha bussola profissional, precisava mudar de rotas, almejar novos caminhos. Foi com esse desejo, que prestei para o concurso para Etec de Sapopemba e felizmente passei, porém, a minha experiência como bibliotecário somente foi iniciada em Janeiro de 2010. A primeira experiência como bibliotecário e sendo o profissional responsável pela organização da Biblioteca da Etec de Sapopemba. Foram tempos, de organização do acervo, verificando os materiais seriam mais pertinentes para a composição da biblioteca. Esse ato de separar o “joio do trigo” foi primordial para o acervo que temos hoje em dia. Junto com esse processo, houve a experiência que eu mais gosto na minha profissão que é a mediação sócio- cultural junto aos alunos. Por ter trabalhado, anteriormente com um público adulto, trabalhar com o público mais jovem seria mais um grande desafio profissional. Tenho como convicção que o papel do bibliotecário não é somente um profissional que organiza livros, mas um profissional que pode ser de vital importância para disseminar informações que agregue ao conhecimento da comunidade escolar e ser um mediador social e cultural, para aproximar os educandos do que está acontecendo no mundo e as manifestações culturais originadas pelos diversos povos. O profissional bibliotecário é de vital importância nos dias atuais, para mostrar aos educandos, que a informação pode ser importante para o seu desenvolvimento profissional e pessoal.

Anúncios

OS 10 ANOS DA ETEC DE SAPOPEMBA, O DIA 10 DE JULHO E A MATRÍCULA DE NÚMERO 10.000

Por: Denis Le Senechal Klimiuc e Flávia Paes do Amaral Cassemiro

Que a Etec de Sapopemba completará 10 anos em 2017 você já deve ter percebido, mas especificamente no mês 10! Porém que no mês de julho, exatamente no dia 10 realizamos nossa matricula de número 10.000 posso apostar que é novidade…  E já que estamos cercados dessas coincidências, porque não falarmos sobre o número 10?

Sabemos que antigamente os homens se comunicavam por meio de desenhos, sinais e sons. Com o tempo os sons foram se transformando em palavras e os desenhos em escrita e em um dado momento o homem percebeu a necessidade de contar as coisas e foi aí que surgiu os números!

Para o Filósofo e Matemático Pitágoras “O princípio de tudo é o número”. Ele acredita que a dezena representa o sagrado e é no número 10 que Pitágoras enxerga a criação do Universo, por isso, tem um grande respeito pelo mesmo.

Como não se lembrar dos 10 mandamentos e das 10 pragas do Egito?

E você já percebeu que a soma dos quatro primeiros números é igual a 10?

Já que estamos no país do futebol, não podemos deixar de lembrar que, o craque do time é o número 10!

Nas escolas, todo bom aluno tira o seu 10 e sai feliz da vida da aula, em nossa Etec, o MB com louvor!

O bom mesmo é saber que todo o esforço e luta dos moradores, de professores e funcionários, de alunos e seus familiares que por aqui passaram ou passam tem um gostinho especial: a conquista e a estabilização de uma instituição de ensino feita por quem ama educação para aqueles que enxergam em nossos cursos uma oportunidade para melhorar de vida e, quem sabe, tirar o tão sonhado 10, no vestibular, na faculdade, naquela entrevista de emprego.

Ah, e não se esqueça de compartilhar bons momentos vivenciados em nossa escola acompanhado da #EtecdeSapopemba10anos!